Prévia – Confronto do Wild Card da AL

O segundo jogo do dia será disputado entre Rangers e Orioles. Confira a prévia:



AL Wild Card: Texas Rangers x Baltimore Orioles

Starters: Yu Darvish (TEX) x Joe Saunders (BAL)

Os Rangers chegam ao jogo decisivo com a nova sensação texana, Yu Darvish. Após um começo difícil na MLB, o jogador conseguiu se encontrar e terminou a temporada em alta. Porém, problemas no controle de seus arremessos e a inexperiência podem fazer a diferença.
Do outro lado, Baltimore responde com Joe Saunders. Sim, o destino da equipe estará nas mãos de um pitcher, na melhor das hipóteses, mediano. Mas a rotação dos Orioles não tem muito a oferecer, então a aposta é na experiência do jogador.
Vantagem: Rangers, pelo talento de Darvish.

Lineups:

Os Rangers têm uma ofensiva simplesmente ridícula. Sério mesmo, de 1 a 9 os rebatedores são eficientes. Adrian Beltre, Ian Kinsler, Nelson Cruz podem mudar o jogo em um único swing. Josh Hamilton virá com sangue nos olhos, após ter cometido o erro que levou o time à derrota diante dos A’s, valendo a liderança da divisão. E mesmo as estrelas menores como David Murphy, Elvis Andrus e Mike Napoli fazem a diferença.
Os Orioles possuem um ataque, digamos… eficiente. Claro, não tão bom quanto o de Texas, mas com nomes bem interessantes. Matt Wieters e Adam Jones comandam o time. Chris Davis está tendo uma excelente temporada. Porém, o resto da lineup é bastante inconsistente, principalmente por causa da grande quantidade de lesões. Manny Machado é uma estrela em ascensão, mas é cedo demais para cobrar tamanha responsabilidade dele.
Vantagem: Rangers. Simplesmente a melhor lineup da liga.

Bullpens:

Texas tem relievers de qualidade, mas que ainda precisam provar que podem vencer numa pós-temporada. Mike Adams e Koji Uehara chegaram em 2011 para fortalecer o bullpen, porém foram mal durante a pós-temporada. Alexi Ogando já mostrou que pode ser muito eficiente e Robbie Ross foi a grande surpresa do ano, sendo o melhor arremessador dos Rangers dentre os reservas. Joe Nathan ficará encarregado de mostrar que voltou à velha forma, caso precise entrar para fechar a partida.
Se por um lado a rotação dos Orioles tem suas limitações, por outro o bullpen foi um dos grandes responsáveis pela campanha do time. Darren O’Day conseguiu se recuperar de uma temporada ruim e terá a chance de enfrentar sua ex-equipe. Jim Johnson surpreendeu e mostrou-se um closer muito eficiente, liderando a liga em saves. E Pedro Strop foi durante boa parte do ano praticamente imbatível. Troy Patton e Luis Ayala também foram muito eficientes e seguraram as pontas em diversas ocasiões quando os starters não conseguiram ir longe nos jogos.
Vantagem: Orioles, sem grande diferença.

PALPITE: Rangers, com alguma folga.

Autor do post

Blog do Beisebol (Guilherme Shiniti)


2 Comentários

Deixe uma resposta para Matheus Henrique Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *