O Fenômeno Darvish

Yu Darvish

Aos leitores do blog, apresento agora nosso mais novo contribuidor, Pedro Zveiter Maia. Em sua estreia aqui no blog, Pedro produziu uma matéria sobre a sensação japonesa Yu Darvish. Confira:


Em 2010 o Texas Rangers perdeu a World Series para o San Francisco Giants. Em 2011 a história se repetiu, dessa vez para o St. Louis Cardinals, em uma das mais dolorosas histórias do beisebol. Estavam a um strike do título e perderam. Para completar, C.J.Wilson, o principal arremessador do time, deixou Texas e foi para California, jogar em Anaheim. Porém, em um cenário que parecia ser catastrófico, a chegada de um jovem arremessador japonês mudou tudo. Os torcedores de Texas não param um minuto sequer de falar sobre ele. Seu nome? Yu Darvish.

Filho de um iraniano com uma japonesa, que se conheceram nos Estados Unidos enquanto estudavam, Darvish tem sido destaque desde muito jovem. Nos colegiais japoneses já era a sensação do time, sendo denominado um dos arremessadores mais promissores do Japão, um país que respira o beisebol. Mais impressionante ainda foi a sua carreira na NPB, mais conhecida como Nippon Professional Baseball, ou Beisebol Profissional Japonês. Em sete anos jogando pelo Hokkaido Nippon-Ham Fighters ganhou status de super astro. Darvish tem numeros incríveis na NPB, com um recorde de 93 vitórias, apenas 38 derrotas e um ERA de 1.99. Além disso, o time de Hokkaido foi campeão japonês em 2006.

Já em Texas, Darvish mostrou profissionalismo ao chegar um mês antes da pré-temporada para aprimorar seu inglês. Em resposta, disse que queria começar a temporada falando inglês para se “conectar” melhor com o time, principalmente com os catchers. Ainda tímido, só responde em japonês nas entrevistas, mas há provas que sua comunicação com os companheiros está sendo bem rápida, já que é frequentemente visto conversando na língua americana.

Rápida também, é sua adaptação às grandes ligas. Em sua estreia, o quarto arremessador da rotação titular, teve uma primeira entrada bastante nervosa: cedeu quatro corridas ao Seattle Mariners. Porém, conseguiu se recuperar e sair com a vitória. A partir daí, seu desempenho tem sido primoroso. Acumula números que seriam ótimos para os veteranos e que são absolutamente anormais para calouros.

É comum ver as camisas de Darvish nas ruas do Texas. O número 11 tem se tornado cada vez mais popular. Isso se deve, também, ao estilo respeitoso do japonês, que escuta a todos os conselhos atentamente e quando sai de campo não reclama nem faz cara feia, pois entende que ele é mais uma peça para ajudar os Rangers e não se incomoda com isso. Embora seja um dos mais assediados, como Josh Hamilton, se sente como mais um fazendo parte de um grupo. Ron Washington, técnico dos Rangers, disse que Darivsh tem sido um vencedor e que é seu admirador.

Ainda veremos mais exibições de Darvish, que a cada jogo amadurece e aprende lições, porque embora o jogo japonês seja forte, o jogo americano é muito mais.

Por enquanto os Rangers têm feito um bom campeonato liderando sua divisão, a frente dos Angels. Curiosamente ou não, C.J.Wilson, que defendia os Rangers e que pode ser considerado o antecessor de Darvish na posição de grande estrela da rotação, hoje defende justamente os Angels. Inclusive já ocorreram dois jogos entre eles. Não me refiro a Texas Rangers e nem Los Angeles Angels of Anaheim, me refiro a Yu Darvish X C.J.Wilson. Em cada uma das oportunidades um dos arremessadores viu seu time sair vencedor.

Como vão bem, os Rangers provavelmente irão para os playoffs, embora seja muito cedo para se falar nisso. Jogadores como Darvish tendem a crescer durante o campeonato, mostram que realmente gostam dos momentos nervosos. Quem sabe ainda veremos Darvish ganhar um jogo de playoff, começar o jogo número 1 da tão sonhada World Series ou até mesmo ganhar a World Series, que os Rangers ainda não têm? Se for pra apostar, eu aposto que sim e você?

Autoria: Pedro Zveiter Maia

Autor do post

Blog do Beisebol (Guilherme Shiniti)


3 Comentários

  • Nunca comentei mas um post sobre o Darvish merece.
    Vi poucos jogos dele mas acho que ele tem um futuro enorme, mas não sei se da pra levar o titulo com esse time… não que ele seja ruim, mas minha doença pelo Red Sox não me permite acreditar em outro time.

    E essa World Series vai ser do Chicago Cubs!!!!!!

    PS: gostei do teu post cara, bem explicadinho. Vc vai falar de jogadores históricos também? tipo ruth, bonds?

  • Obrigado pelo elogio, Rafael!
    Embora seja cedo pra falar, acho que os Rangers terão uma campanha muito boa, afinal eles são bicampeões da Liga Americana e ainda se reforçaram com o Darvish.
    Nas minhas matérias eu costumo falar de jogadores atuais, do momento que eles passam e das suas carreiras, mas acho uma ótima idéia falar dos grandes jogadores do passado. Continue lendo o blog e com certeza você vai achar uma matéria sobre eles.
    Abraço

  • Muito bom post mesmo, Darvish é sensação mesmo, promessa pro futuro do beisebol. Gostei mesmo da matéria, ótimo novo contribuinte que vocês arranjaram, tá de parabéns.

Deixe uma resposta para Ricardo Rick Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *