5 Nomes Para Observar no Spring Training 2016

A espera finalmente acabou! O Spring Training 2016 chegou e a temporada da MLB já está batendo à porta. É o momento dos times verem seus jogadores em ação e resolverem as últimas disputas em posições no elenco que ainda estão em aberto. Separamos cinco nomes que valem a pena ficarmos de olho durante o ST e que podem ter um grande impacto para seus clubes.






1) Lucas Giolito (Arremessador, Washington Nationals)
Considerado por muitos especialistas o melhor prospect dentre os arremessadores, Giolito fez uma campanha sólida nas Minor Leagues em 2015, terminando o ano com um ERA de 3.15 em 117 entradas arremessadas. Mais animadores ainda foram os números de home runs cedidos (apenas três) e strikeouts (131). A tendência é que o jovem de 21 anos comece 2016 ainda nas Minors, provavelmente no último nível (AAA). Entretanto, um bom desempenho no Spring Training pode acelerar sua promoção durante a temporada para a Major League. Em uma rotação encabeçada por Max Scherzer e Stephen Strasburg, a adição de Giolito pode transformar o grupo de arremessadores dos Nationals em um dos mais talentosos da liga.


2) Yoan Moncada (Segunda Base, Boston Red Sox)
Com apenas 19 anos, Moncada atraiu a atenção dos Red Sox a ponto de receber um bônus de US$31,5 milhões para se juntar à equipe, o maior valor já recebido por um amador na história. E a aposta do time de Boston tem grandes chances de dar certo. Em seu primeiro ano enfrentando jogadores profissionais, o cubano apresentou sólidos números ofensivos. Entretanto, sua grande arma é a velocidade. Em apenas 81 jogos, Moncada alcançou a expressiva marca de 49 bases roubadas. O jogador dificilmente fará parte do elenco dos Red Sox nesta temporada, mas tudo indica que o plano traçado é de que Moncada ganhe experiência nas Minor Leagues em 2016 e, em 2017, apareça como sucessor do astro da franquia, Dustin Pedroia, que completará 34 anos.


3) Kenta Maeda (Arremessador, Los Angeles Dodgers)
Com a saída de Zack Greinke, a rotação dos Dodgers será formada, basicamente, pelo excelente Clayton Kershaw, o regular Scott Kazmir e por uma série de incógnitas que concorrem às demais vagas (Brett Anderson, Hyun-Jin Ryu, Alex Wood, Mike Bolsinger). A esperança do time californiano para suprir, pelo menos em parte, a ausência de Greinke está depositada em Kenta Maeda. Aos 27 anos, o jogador chega com status de arremessador mais dominante da NPB (liga profissional do Japão) nos últimos cinco anos. Seria a aposta perfeita para os Dodgers, não fosse um problema no cotovelo direito do atleta, detectado durante os exames físicos do clube. A expectativa agora é ver como Maeda se sairá numa liga mais forte e se conseguirá se manter saudável.


4) Jung-ho Kang (Shortstop/Terceira Base, Pittsburgh Pirates)
Vindo sem muita badalação da KBO (liga profissional sul-coreana), Kang foi uma grata surpresa e peça fundamental para que os Pirates avançassem aos playoffs em 2015. Contribuindo de forma importante tanto ofensivamente quanto defensivamente, o jogador foi utilizado como shortstop e terceira base. A temporada do atleta foi interrompida no meio de setembro, quando sofreu uma séria lesão no joelho, após sofrer um “carrinho” de Chris Coghlan. Resta saber como Kang retornará aos campos após a cirurgia e se conseguirá manter a mesma produção do ano passado.


5) Hanley Ramirez (Primeira Base, Boston Red Sox)
Rumo à sua 11ª temporada na MLB, Hanley está longe de ser um jogador que chame a atenção por ser uma nova presença na liga. Porém, todas as atenções estarão voltadas à um fundamento de seu jogo: a defesa. Após dez anos jogando como shortstop (de forma irregular, vale ressaltar), os Red Sox decidiram mover o jogador para o Left Field em 2015, já que o jovem Xander Bogaerts ocupa a posição no infield. Resultado: Ramirez foi responsável pelo pior desempenho defensivo de toda a liga e comprometeu Boston em diversos jogos. Cientes da situação, os Red Sox resolveram colocar o atleta em uma nova posição em 2016, a primeira base, na torcida de que sua fraca defesa tivesse um impacto menor durante as partidas. O Spring Training será uma ótima oportunidade para ver se Hanley conseguirá se virar na nova função ou se o caos defensivo se instaurará novamente.

Autor do post

Blog do Beisebol (Guilherme Shiniti)


5 Comentários

  • Oi,eu costumo acompanha baseball mas me perco no sentido de datas,poderia me informar quando começa a temporada e os jogos?? Grato desde já!!!

  • Estou assistindo agora na ESPN ( Domingo – 14/05/17 ) um jogo entre o New York Yankees e o Houston Astros. Na transmissão, o narrador e o comentarista mencionaram mais de uma vez, que era o segundo jogo do dia entre as duas equipes. Como isso é possível? Dois jogos no mesmo dia? Por que isso acontece? Calendário apertado? O ingresso adquirido para acesso ao estádio vale para as duas partidas?

    • Olá Daniel,

      Isso acontece quando um jogo é cancelado em virtude das condições climáticas. As partidas costumam ser disputadas em séries de três ou quatro jogos. Em alguns casos, é possível remarcar o jogo para o dia seguinte e os times acabam jogando duas vezes no mesmo dia.
      O ingresso é válido somente para uma partida, por isso após o final da mesma, ele é esvaziado e somente depois entram os espectadores do segundo jogo.

      Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *